sábado, 15 de agosto de 2009

Depois de sofrer censura em episódio de “Family Guy”, criador do desenho revela que o bebê é gay


A notícia chocou alguns brasileiros Quinta, dia 13, quando foi divulgada pelo site Virgula. Mas para os fãs que acompanham a animação “Uma Família da Pesada” (Family Guy) em DVD ou pela televisão (canais FX e Globo) não é nenhuma novidade: O bebê Stewie (foto) é gay!

Um dos criadores da série, Seth MacFarlane, decidiu revelar o que muitos já suspeitavam em uma entrevista para a edição de setembro da Playboy americana. O dublador e roteirista frizou que o bebê Stewie é sim gay. Na série ele já mostrou interesse por outros homens (assim como seu pai) e chegou até mesmo a “procurar tratamento” contra a homossexualidade.

“Escrevemos um episódio todo dedicado ao dia em que Stewie decide sair do armário”, disse o criador. “Tem alguma coisa a ver com um abuso que ele sofre de outras crianças da escola. Então ele volta no tempo para evitar que uma passagem do Leviticus [livro sagrado] seja escrita: “Não mentirás aos homens e às mulheres: isso é abominável”. “Mas decidimos manter a questão em suspenso, o que faz mais sentido já que ele é um garoto de apenas um ano. No final das contas, ou ele será gay ou um heterossexual infeliz e reprimido”, completa.

Recentemente um episódio do programa que falava sobre o aborto foi vetado de ir ao ar pela FOX americana. Existe a possibilidade dele ser exibido em outros países ou ser lançado em DVD. E vem mais polêmica por ai, a mãe da família (Lois) vai descobrir que é judia. Como, quando e o que isto vai ocasionar não foi divulgado pelo polêmico artista.

Em outros desenhos da FOX diversos personagens demonstram sexualidade ambígua. Em “Os Simpsons” o menino Bart já revelou sentir atração por seu colega de escola afeminado Milhouse. Em um capítulo que mostra o futuro dos personagens, os filhos de Ned Flanders, o vizinho de Homer (que já teve leves experiências homoeróticas), se revelam homossexuais. Outras séries como “Futurama” e “O Rei do Pedaço” também já demonstraram crianças em dúvidas com respeito de sua situação sexual.
Fonte: cultureba - adaptado

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Opine.