sexta-feira, 10 de abril de 2015

BAND ENCERRA EXIBIÇÃO DE “CAMELOT” E REPRISA “ROMA”


 

Na noite desta sexta-feira, dia 10 de abril, a Band leva ao ar o último episódio de Camelot à meia noite e quinze, após a reprise do Pânico na Band. Para seu lugar a emissora irá reprisar Roma, impecável produção da HBO, já exibida pela emissora em 2013. A série, que tem duas temporadas e vinte episódios, reproduz com incrível fidelidade histórica e impressionante realismo os costumes da época e os turbulentos anos de 52 a.C a 44 a.C, período que abrange o nascimento do Império Romano e a ascensão e queda de Júlio César.

A primeira temporada foca na crise na república e a disputa de poder entre o general Júlio César e o cônsul Pompeu. A primeira temporada culmina no assassinato de Cesar. Já o segundo ano tem como base as disputas entre os que pleiteiam o cargo deixado por Júlio Cesar.

Paralelamente à disputa política entre os poderosos, o seriado foca também na vida de dois legionários, os humildes Lucio Voreno, vivido por Kevin McKidd e Tito Pulo, vivido por Ray Stevenson.


A série se baseia em grandes pesquisas feitas para entender o momento. César, triunfante tenta transformar a República em um Império. Mas isso só acontecerá com o seu sobrinho-neto, Otávio Augusto, no ano de 27 a.C. Lucius Vorenus e Titus Pulo, como são chamados em latim, foram realmente legionários romanos. Ambos são mencionados em textos sobre a guerra que transformou Roma no império mais poderoso da história. E são sempre lembrados como dois dos mais corajosos daqueles guerreiros.

O projeto é uma coprodução desenvolvida pela BBC e pela HBO, que se vale da perfeição técnica e do arrojo de produção para relatar a turbulenta transição da república romana ao império autocrático de Julio César. Uma mudança feita com guerras de conquista de território e guerras civis.

Para montar a fantástica trama sobre um dos momentos mais importantes da história de Roma, os produtores chamaram o roteirista Bruno Heller, autor inglês que teve sua carreira influenciada pelo pai, Lukas Heller, renomado roteirista hollywoodiano.

Ao fechar contrato com a BBC e a HBO, as produtoras que decidiram bancar a série, Heller também se transformou em produtor executivo e escritor, responsável pelos 22 episódios de ROMA. Um responsabilidade que ele “tirou de letra”.
Roma foi filmada em vários locais próximos da cidade real e nos históricos estúdios de Cinecittà, um orgulho do cinema italiano. A produção ganhou enorme notoriedade na mídia, muitas indicações e prêmios e é comprovadamente a série mais cara da história da televisão. Mais de cem milhões de dólares foram investidos em sua produção.

Antes das filmagens, os atores que seriam os legionários foram enviados a um rígido campo de treinamento militar. Eles passaram semanas dormindo em tendas e exercitando artes marciais. Eles precisavam sentir na pele o que os legionários sofriam para dar veracidade às cenas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Opine.