sábado, 29 de agosto de 2015

REDE GLOBO ESTREIA A SÉRIE “FILHOS DA GUERRA”




A Rede Globo estreia nesta segunda-feira, dia 31 de agosto, substituindo “Gotham” a série Filhos da Guerra (Generation War), vencedora de 18 prêmios internacionais, inclusive o International Emmy de 2014 na categoria Melhor Minissérie. A minissérie possui três episódios de 90 minutos e é uma co-produção entre a rede ZDF em parceria com o canal ORF, da Áustria, e Beta Film, responsável pela distribuição internacional, em parceria com a Arrow Films, que distribui a minissérie no Reino Unido. A Globo desmembrará estes três episódios em seis, exibindo a série até na sexta-feira dia 04 de setembro.

Filhos da Guerra, exibida para lembrar os 70 anos do fim da Segunda Guerra Mundial, acompanha a vida de cinco amigos que têm suas vidas alteradas quando a Segunda Guerra Mundial estoura e tomam diferentes rumos durante esses anos, o que torna o reencontro deles cada vez menos improvável.

A história tem início no ano de 1941, época em que o Terceiro Reich inicia sua campanha militar contra a Rússia. Wilhelm (Volker Bruch), Friedhelm (Tom Schilling), Charlotte (Miriam Stein), Viktor (Ludwig Trepte) e Greta (Katharina Schüttler) se despedem em um restaurante na Alemanha, prometendo se reencontrar depois que a guerra terminar.

Friedhelm e Wilhelm são oficiais condecorados do exército alemão, enviados ao front logo após a despedida deles dos demais amigos. Charlotte, secretamente apaixonada por Wilhelm, trabalha em um hospital militar. Para ficar próximo dele, ela consegue ser transferida para a região onde o pelotão de Wilhelm está.
Greta, uma cantora de música popular em início de carreira, é amante de Viktor, um judeu filho de um alfaiate. Buscando ascender socialmente, Greta se envolve com um Tenente Coronel da SS. Quando seu amante é feito prisioneiro pelos nazistas, ela tenta utilizar seu relacionamento com o oficial para libertá-lo, sem saber qual é a verdadeira situação de Viktor.

Na prisão, Viktor conhece Alina, uma jovem polonesa com quem consegue escapar. Os dois são acolhidos pela resistência polonesa, que enfrenta os ataques do exército alemão, onde Friedhelm é um dos comandantes. Buscando conquistar o respeito do pai, Friedhelm se transformou em uma máquina de guerra.
Vivendo no limite entre a rebelião e a conformidade, esses amigos começam a perceber a realidade do conflito e suas consequências, transformando suas opiniões e comportamentos, dando a cada um uma nova perspectiva de vida e valores.

Curiosidades:
A produção gerou controvérsia e sofreu muitas críticas em seu lançamento, principalmente no exterior, pelo fato de apresentar os alemães mais como vítimas dos efeitos da guerra do que como responsáveis por ela.

A minissérie foi considerada pelo Der Spiegel, uma das principais revistas da Alemanha, como "um marco de mudança na produção televisiva local". Mas a produção não recebeu apenas elogios. O jornal Kölner Stadt-Anzeiger classificou Generation War "uma sucessão de clichês sem profundidade". Segundo o Hollywood Reporter, a imprensa alemã aproveitou o sucesso da minissérie para convidar o público a investigar mais a fundo a verdadeira participação de seus pais, avós, bisavós, tios e tias com mais idade nos eventos que cercam o conflito.

Mesmo com as críticas, Unsere Mütter, Unsere Vätter venceu premiações tanto na Alemanha quanto no exterior, como o Deutscher Fernsehpreis (Prêmio da TV Alemã), a Goldene Kamera (Câmera Dourada), o Festival de Cinema de Shanghai e o Prix Europa 2013.

2 comentários:

  1. Revenge na Globo dia 7... pelo o que eu entendi é isso.

    ResponderExcluir
  2. A Sky ficou com o horário trocado e não gravou o primeiro episódio, como consigo ver o primeiro episódio??

    ResponderExcluir

Opine.